Dor Crônica - "Você não precisa sofrer, aprenda com a dor crônica e recupere-se"

“Você não precisa sofrer, aprenda com a dor crônica e recupere-se”

Destaques da Semana

Dor Crônica & Cia

Ir para os destaques

Não perca a nova versão do jogo ALIVIO 2.0. Mais simples. Mais intuitivo. E uma categoria somente destinada à dor feminina.

Saiba mais

Galeria entenda porque dói

Saiba mais

Dor Crônica

Tratamento da dor crônica – o melhor versus o possível
Tratamento da dor crônica – o melhor versus o possível
Nos últimos cem anos os terráqueos passaram a depender – doentiamente, aliás – da medicina convencional e da farmacologia comercial para curar doenças e aliviar dores. Mas, essa dependência tem limites e está se reduzindo enquanto as doenças e dores…
Dores femininas: é tudo culpa da biologia?
Dores femininas: é tudo culpa da biologia?
Na América do Norte, no Reino Unido, na Suécia, na Austrália… há evidências de que as mulheres não recebem do(a)s médico(a)s o mesmo tratamento dado aos homens… e de que algumas acabam padecendo ou falecendo antes da hora por esse…
Você tem fibromialgia? E será que tem mesmo?
Você tem fibromialgia? E será que tem mesmo?
Atualmente há evidências claras, colhidas e divulgadas por cientistas de ponta, de que a maioria dos casos clínicos de fibromialgia nos EUA não atinge os níveis de gravidade considerados diagnósticos. (Leia-se, os critérios diagnósticos clínicos não permitem diagnosticar com precisão.)…
AIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!! Você sabe o que é isso?
AIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!! Você sabe o que é isso?
Na última década um grupo de doenças crônicas, as autoimunes mais a fibromialgia, tem sido associadas à hipersensibilidade do Sistema Nervoso Central e Sistema Nervoso Periférico. Grosso modo, hipersensibilidade significa que a pessoa doente sente mais dor do que sentiria…

Dor nas Costas

Os vikings e a dor lombar crônica? Tudo a ver.
Os vikings e a dor lombar crônica? Tudo a ver.
Pergunte a uma pessoa que diz padecer de dor crônica sobre qual poderia ser a causa. Provavelmente ela dirá algo assim como: “Deve ser aquele acidente que eu tive quando criança”; ou “Eu deveria ter levado uma vida mais regrada”;…
Dor lombar crônica, pilates & o cafuringa
Dor lombar crônica, pilates & o cafuringa
Qualquer pesquisa rigorosamente baseada em evidências sobre um tema relacionado à dor humana tem mérito. Mesmo que seja uma grama, algum valor ela agrega ao conhecimento científico. Num país como o Brasil, porém, a exigência vai além disso. Ela, a…
Dor Lombar Crônica, Pilates & Game of Thrones
Dor Lombar Crônica, Pilates & Game of Thrones
Pilates, junto com a ioga, são os dois tipos de exercício mais “recomendados” para aliviar a dor lombar. “Recomendados” por quem tem interesse no assunto: professores, instrutores, personal trainers, naturalmente. Porém no caso do Pilates, essas recomendações têm fundamento? Que…
Duzentas opções, nenhuma solução?
Duzentas opções, nenhuma solução?
Tratamentos para a dor nas costas hoje são vendidos como acarajé na rua. Previna-se, você pode acabar com dor de barriga.

Psicologia da Dor

Dor crônica + depressão = o que eu estou fazendo aqui?
Dor crônica + depressão = o que eu estou fazendo aqui?
Pacientes com dor crônica são uma população vulnerável e pode ser clinicamente importante considerar seus riscos de suicídio durante o tratamento. Não é bom ouvir isso, mas pode ser oportuno se você, ou algum ente querido, for diagnosticado com dor…
Estresse: você precisa saber!
Estresse: você precisa saber!
Sites e revistas propõem inúmeras medidas para lidar com o estresse. “Faça isso, faça aquilo…” e nenhuma delas parece funcionar. O número de estressados crônicos só aumenta. Por que isso? Porque são comandos que vem de fora da pessoa, como…
“Psicologia e dor”. Como é que isto não foi escrito antes?
“Psicologia e dor”. Como é que isto não foi escrito antes?
Ler e comentar um bom livro que trata de um bom tema é um prazer. “Psicologia e Dor – O que você deve saber”, faz jus a seu título: ele realmente cobre (quase) tudo o que um profissional da saúde…
O pentágono e o seu estresse
O pentágono e o seu estresse
O primeiro passo para tratar do estresse consiste em… conversar a respeito. E ninguém com mais autoridade para fazer isso que o médico. Tempo, um copo d’água e disposição para ouvir, podem resolver. O Pentágono é um passatempo digital que…

Neurociência e Dor

“Estresse bom” e dor. Acredite, eles andam juntos.
“Estresse bom” e dor. Acredite, eles andam juntos.
O estresse bom sempre se pensou que pudesse mascarar uma dor aguda. É o soldado que continua lutando mesmo ferido, ou o atleta olímpico que completa a prova mesmo machucado. Todavia, um estudo de pesquisadores israelenses e canadenses enfraquece essa…
Depressão e dor crônica? <em>Neurofeedback</em> pode ajudar.
Depressão e dor crônica? Neurofeedback pode ajudar.
O manejo da dor baseia-se principalmente na farmacoterapia, que possui muitas limitações. Dados da literatura confirmam a alta eficácia do neurofeedback no tratamento de síndromes dolorosas, crônicas e agudas. Este post comenta um achado recente (e promissor) sobre sua aplicação…
Amor, Dor & Cia. - Pode, uma coisa dessas?
Amor, Dor & Cia. - Pode, uma coisa dessas?
Experiências profundamente gratificantes, como o amor, podem naturalmente reduzir a dor, por meio dos estreitos laços neurológicos entre o processamento da recompensa e as regiões de processamento da dor no cérebro. Que tal isso de presente para O Dia dos…
O desafio da nova (neuro)ciência da dor
O desafio da nova (neuro)ciência da dor
Afinal, o que muda na relação entre o profissional da saúde e o(a) paciente no contexto de um modelo biopsicossocial?

Terapias para o Alívio da Dor & Outros

Um ano: acertos e erros
Um ano: acertos e erros
Pensei muito em como comemorar um ano de blog. Talvez algo assim como: “Eis um blog que nada tem a invejar aos melhores do mundo no seu gênero!”. Não, ufanista demais. Ou que tal: “Desculpem qualquer coisa, poderia ter sido…
Enfrentando a dor crônica: a técnica (finalmente)
Enfrentando a dor crônica: a técnica (finalmente)
Ao enfrentar uma dor crônica, de pouco ou nada adianta desespero ou esperança, boa ou má vontade. O fundamental é ter uma estratégia. Você primeiro mapeia a situação para descobrir o que é prioritário e/ou essencial; depois escolhe um método…
Enfrentando a dor crônica: um método
Enfrentando a dor crônica: um método
Em post anterior apresentei o Mapa da Minha Dor, um recurso analítico que permite ao paciente com dor crônica identificar, com calma, os diversos efeitos da dor (sensoriais, emocionais, cognitivos e existenciais) sobre a sua vida. A questão agora é,…
Enfrentando a dor crônica: o mapa da minha dor
Enfrentando a dor crônica: o mapa da minha dor
O médico pode destinar dias ou semanas a explicar a um paciente com dor crônica absolutamente TUDO o que a pesquisa científica e a prática clínica hoje sabem sobre esse tipo de dor e, no fim, o paciente fatalmente irá…
A página do Terapeuta da Dor

Artigos

Mecanismos da dor lombar: um guia para diagnóstico e terapia
Mecanismos da dor lombar: um guia para diagnóstico e terapia
A dor lombar crônica em adultos aumentou muito na última década e continua a aumentar graças ao envelhecimento da população, afetando homens e mulheres em todos os grupos étnicos, com impacto na qualidade de vida, na capacidade funcional e nas atividades ocupacionais. Este artigo ajuda a identificar geradores de dor através de uma cuidadosa descrição anatômica, direcionando assim os médicos para o diagnóstico e a abordagem terapêutica corretas. Interessado?
Interpretando o significado dos escores de gravidade da dor - Parte 1
Interpretando o significado dos escores de gravidade da dor - Parte 1
Medir a dor de um paciente é uma das partes obrigatórias, embora não a mais essencial, na sua avaliação primária. Existem várias diferentes maneiras de se fazer isso e nenhuma é plenamente satisfatória. Este artigo expõe esse problema com muita competência e acuidade. Na sua primeira parte ele trata de: a Natureza da Dor, a Medição e Interpretação da Dor e a Confiabilidade e Validade das Medidas de Dor. A segunda parte examina a Interpretação e Significado dos Pontos de Dor, a Configuração de Objetivos e o Gerenciamento Eficaz da Dor, e as Conclusões.
Placebo como analgesia: entendendo os mecanismos
Placebo como analgesia: entendendo os mecanismos
Até pouco tempo atrás o placebo era considerado algo assim como o filho bastardo da farmacologia experimental, aquela focada em testes de possíveis novas drogas. Voluntários recebiam estímulos (ex.: comprimidos, injeções etc.) de verdade e de mentira. Obviamente, se uma proporção considerável dos primeiros reagisse parecido com os segundos, a droga testada era jogada no lixo – junto com dezenas de milhões investidos no invento. Obviamente, porque como é possível alguém se curar ou se sentir mais aliviado de um distúrbio físico ou mental por obra e graça de um comprimido de açúcar? Pois ocorre que isso é possível. A neurociência tem comprovado que o poder de sugestão – e de autossugestão – embora etéreo, transita pelas vias neurais como se algo real estivesse acontecendo. O placebo exerce assim formidável influência sobre o pensamento e o comportamento, e por isso hoje é considerado pela ciência da saúde como um filho pródigo e não mais um bastardo.