A depressão é curável? – Post 2

A depressão é curável? – Post 2
image_pdfimage_print

Seguindo com a série de publicações sobre DEPRESSÃO, conheça a opinião do segundo dos 17 médicos espalhados pelo mundo que respondem à pergunta sobre se ela é mesmo curável.

“Qualquer um que vai a um psiquiatra, deveria mesmo se tratar da cabeça.”

A depressão é curável? Pergunta mais incômoda que essa deve haver poucas. Para o profissional da saúde – e não somente um psiquiatra – que se vê impotente diante de um paciente ansioso. E também para este último, ao perceber que provavelmente a resposta desejada nunca virá. (Ou pior ainda, ao perceber meses depois que ela veio errada.)

A pergunta em questão foi respondida por 17 médicos clinicando em países diferentes, da Alemanha à Armênia, e entre eles, o Brasil.

E por que é interessante para alguém com dor crônica conhecê-las?

Porque a depressão e a dor crônica, é sabido, costumam andar juntas. E a dor crônica é o assunto do blog.

Na semana passada, já publiquei o primeiro post. Pelas próximas 16 semanas, eu irei postando uma dessas 17 respostas médicas por vez. Pode ficar meio monótono. Mas nem tanto quanto passar pela farmácia a comprar um antidepressivo que talvez nem seja necessário.

DEPRESSÃO: CURA OU REMISSÃO

Embora a depressão maior seja a número um em anos perdidos por incapacidade (YLD) no mundo, conforme definido pela Organização Mundial da Saúde, ainda não estabelecemos o que consideramos uma cura; nós tratamos até que a remissão seja alcançada.

O Oxford Dictionary define cura e remissão da seguinte maneira:

  • Cura: “eliminar (uma doença ou condição) com tratamento médico”
  • Remissão: “uma diminuição temporária da gravidade da doença ou dor”. Na depressão maior, apenas algumas tentativas foram realizadas para definir o que se entende por “cura” e a maioria das definições ainda são baseadas apenas em sintomas e não estão relacionadas a sintomas funcionais ou sutis.

A “força-tarefa do Colégio Americano de Neuropsicofarmacologia (ACNP) sobre resposta e remissão no Transtorno Depressivo Maior”1 recomendou em 2006 que a recuperação na depressão maior deve ser atribuída somente após a remissão dos pacientes por pelo menos 4 meses. A maioria dos pacientes recai nos primeiros 4 meses de remissão,2 daí a recomendação. Outros recomendam aguardar 6 meses de remissão antes que a recuperação possa ser declarada.34 Doze estudos de resultados a longo prazo foram publicados para nos guiar.5

A depressão maior é um distúrbio recorrente, especialmente durante os primeiros meses após o início do distúrbio, mas não parece ser eventualmente crônica na maioria dos pacientes. Aproximadamente 75% dos pacientes recidivam pelo menos uma vez, com 20% recidivando pelo menos 4 vezes. A maioria das recaídas ocorre nos primeiros 2 anos do distúrbio. A remissão é alcançada em 50% dos pacientes nos primeiros 6 meses e entre 80% e 90% dos pacientes estão em remissão após 5 anos.

A Organização Mundial da Saúde recomenda que os antidepressivos sejam administrados por 9 meses, enquanto outros recomendam que os antidepressivos sejam continuados por 26 semanas após a remissão. Estudos revelam que o comprometimento funcional pode persistir por algum tempo após a remissão e isso geralmente não é reconhecido.

O objetivo do tratamento da depressão seria aliviar os sintomas, minimizar o risco de suicídio, reduzir o número de recaídas, reduzir o tempo gasto em uma recaída e melhorar o funcionamento. A duração média da depressão maior, se houver recidivas e sintomas sutis, é de vários anos. Felizmente, a maioria dos pacientes alcança remissão eventualmente. O tratamento deve ser preventivo e, portanto, deve continuar por pelo menos 2 anos, o período em que a maioria das recaídas geralmente ocorre. Se um tratamento e uma abordagem preventiva fossem seguidos, a perspectiva de uma cura estaria muito mais ao alcance da maioria dos pacientes anteriormente, o suicídio poderia ser melhor prevenido e o sofrimento reduzido.

Veja outros posts relacionados...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *