Ao nosso seguidor, com carinho

Ao nosso seguidor, com carinho

Qual pode ser a estratégia de um mísero blog destinado a promover a educação em dor no Brasil? Munir-se de informações sérias sobre o tema, traduzi-las até onde possível a uma linguagem que pessoas normais entendam e divulgá-las pela internet. Nessa semana, cinco objetivos traçados segundo a linha anterior serão atingidos.

A recompensa de uma coisa bem feita, é tê-la feito.

Ralph Waldo Emerson

Em primeiro lugar, a Parte 2 do ebook “Tudo o que você queria saber sobre FIBROMIALGIA e tinha medo de perguntar”. (A Parte 1 foi postada na semana passada.) Esse título, aliás, não foi escolhido à toa. De fato, as pessoas com dor não se atrevem a perguntar sobre sua condição aos médicos para assim se poupar de más notícias. Em se tratando de fibromialgia, especialmente; esse nome mete medo, muito medo. Agora, conhecer essa doença não cura, mas diminui o estresse que a incerteza (emanada da ignorância) gera, além de apontar tratamentos que podem recuperar qualidade de vida sem ajuda médica ou farmacológica. Eis o que o ebook prova.

A Parte 2 do referido ebook está dividida em 11 capítulos, a seguir:

Sintomas e CaracterísticasTratamento via Terapias Alternativas
Comorbidade e AssociaçõesTratamentos Farmacológicos
O Diagnóstico: Acredite se QuiserEfeitos e Contraefeitos
O Tratamento: Vai que Dá!Futuro
Tratamento via ExercícioPontos-chave
Comentário Final

Ao todo, são 172 páginas ilustradas apresentando informações fundamentadas em artigos e publicações científicas, com suas respectivas referências bibliográficas.

O ebook 2 “Tudo o que você queria saber sobre FIBROMIALGIA e tinha medo de perguntar” pode ser lido cadastrando-se no blog, o que demora mais ou menos 1 ½ segundo. Para adquiri-lo em PDF paga-se o equivalente a uma camiseta comprada na feira (R$79,90). Mas repito, você tem acesso livre a ele no blog, se quiser poupar esses R$ 79,90…

Três questionários autoaplicáveis para diagnosticar fibromialgia conforme os (novos) critérios propostos pelo American College of Reumathology acompanham o lançamento do ebook e já estão disponíveis no blog.

São eles:

Ferramenta de Triagem Rápida para Fibromialgia (FiRST)Visualizar
Ferramenta de Avaliação da Dor da FibromialgiaVisualizar
Índice de Dor da FibromialgiaVisualizar

Exemplo FiRST

Logo em seguida, quatro vídeos curtos recém postados no canal Youtube do blog, também sobre SINTOMAS & EFEITOS da fibromialgia. (Todos feitos em casa, nenhum será candidato ao Oscar, mas dizem ao leigo claramente o que interessa dizer.)









Essa série é complementada por outros quatro breves vídeos sobre os CUIDADOS que as pessoas com fibromialgia devem ter com si mesmas, com a própria saúde, para se manter aliviadas. Nada de mágica, são dicas simples, porém absolutamente necessárias.









Fora o anterior, o blog agora começa a hospedar uma série de Podcasts sobre dor crônica. Cada podcast contém uma breve mensagem, expressa em português simples, sobre um aspecto da dor crônica que todo paciente afetado por ela deveria conhecer:

Por fim, nos próximos dias estreia a minha “menina dos olhos: 4 ebooks bem-humorados sobre a relação de hospitais, clínicas, médicos, fisioterapeutas, enfermeiro(a)s com… você. Ou comigo, ou o vizinho… O que um paciente como nós, enfim, tem que “aturar” ao ser atendido pelo “sistema de saúde”, no Brasil e, provavelmente, em qualquer país do mundo.  Humor e dor? Soa absurdo, eu sei, mas é a minha convicção – e a de neurocientistas, também – que o humor possui propriedades terapêuticas eventualmente superiores às farmacológicas.

Uma amizade de longíssima data com um dos melhores cartunistas do país, me permitiu extrair de cada cartum uma reflexão educativa sobre a dor e sobre a responsabilidade que o paciente tem sobre como preveni-la e/ou aliviá-la.

Dor Crônica - O Blog das Dores Crônicas

E vem mais por aí. Mas agora peço um minuto de atenção. Tudo o que você viu acima pode ser visto no blog ou no canal do blog no Youtube. De graça. Repetindo, de graça. O blog, enquanto eu puder financiá-lo do próprio bolso será filantrópico. As informações sobre a dor crônica e seu gerenciamento que ele hospeda ninguém mais oferece, nessa quantidade e nessa qualidade. (Se duvidar, clique aqui.) E todo esse esforço, preste atenção, é para levar ao maior número possível de pessoas no Brasil informações que podem fazer enorme diferença nas suas vidas mal vividas com dor.

PORÉM, TUDO ISSO É PERDIDO SE NÃO FOR DIVULGADO.

É simples: hoje você pode ter descoberto a cura para o câncer e ninguém irá saber sem o aporte das redes sociais. Portanto, amigo(a) leitor(a), se chegou até aqui, reflita sobre isso e REPASSE este post para quem achar que possa se beneficiar lendo-o. Faça sua parte, que é mínima e, ao mesmo tempo, máxima.

Veja outros posts relacionados...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *