Destaques

Destaques

A proporção feminina da população impactada pela dor crônica é o dobro da masculina. Geralmente as mulheres informam experimentar uma dor maior recorrente, mais intensa e mais duradoura que os homens. Contudo, “O Paradoxo de Eva – Volume 1”, um livro online de conteúdo inédito no Brasil, com 130 páginas, é um alerta sobre o assunto. Uma análise aprofundada baseada em uma série de comprovações científicas de que a mulher sofre com dor mais do que o homem, e no entanto, não está sendo tratada à altura de suas dores complexas. O motivo por trás disso seria um discreto viés de gênero de parte dos profissionais da saúde, restando importância as dores femininas por serem invisíveis e supostamente psicológicas, psicossomáticas etc. A situação já é denunciada e debatida no Canadá, Estados Unidos, Reino Unido e Austrália, entre outros. Entretanto, ainda é ignorada no Brasil.

Um jogo educacional digital que dá informações precisas sobre 17 doenças ou dores crônicas tidas como “femininas” – em poucos minutos e sem custo. Pacientes interessadas, profissionais da saúde em geral e estudantes de medicina podem testar quanto sabem sobre dores femininas avaliando mais de 3 mil afirmações em termos de Verdadeiro ou Falso. Na palma da mão, um meio efetivo de se familiarizar rapidamente, e brincando, sobre uma dimensão da medicina que poucos de fato conhecem.

Existe razoável suporte na literatura científica para o papel do humor e da risada em diversas áreas da saúde, incluindo a comunicação médico-paciente, aspectos psicológicos do atendimento, a educação médica e como um meio de reduzir o estresse em profissionais da área médica.

As opções humorísticas são variadas e por aqui escolhemos a do cartum, por ser gráfica, versátil e passível de disseminação pela internet. Além de cartuns na nossa Galeria, irei postar uma tira cômica de vez em quando e mais 4 ebooks contendo mais de 30 cartuns cada, acessíveis gratuitamente.

Divirta-se!

Clique aqui para acessar – Volume 1.

Clique aqui para acessar – Volume 2.

Enquanto doença – ou síndrome, ainda não há unanimidade – a fibromialgia é uma contradição. Muita gente sofre com ela, ou acha que é com ela que sofre, centenas de pesquisadores em todo mundo produzem quantidades enormes de livros e artigos científicos a respeito, palestrantes ganham dinheiro em cima dela, e no entanto, ainda não se sabe ao certo o que a causa, nem o que poderia aliviá-la – ou curá-la.

Assim as coisas, e com o blog recebendo diariamente inúmeros testemunhos de pessoas com dor talvez de origem “fibromiálgica”, eu decidi produzir um ebook abrangendo o tema por completo e num nível de exposição acessível à maioria delas.

Nesta Primeira Parte, em 92 páginas, o ebook revela o que a fibromialgia é e não é, confirma ela ser uma doença das mais prevalentes no mundo, de natureza não de todo feminina e muito menos um produto da imaginação, bem como suas possíveis causas e fatores de risco – tudo conforme averiguado em publicações científicas sérias.

Veja também o ebook 2.

Mais rápido, mais fluído e mais completo. Comparando com a primeira versão do Jogo Alívio, são essas as qualidades da versão 2.0, à disposição nas plataformas Apple e Google. O aperfeiçoamento periódico é natural no mundo dos aplicativos, e neste caso ele representou 400 horas-homem de uma equipe de engenheiros especializados em jogos digitais. E nem precisa dizer que já estamos trabalhando na versão 3.0.

O Pentágono é um passatempo que dá ao estressado a chance de refletir sobre sua condição e, eventualmente, de aliviá-la. Mais nada, e já é muito. Não se trata, por outro lado, de uma intervenção freudiana. É apenas uma oportunidade para o médico conversar com seu paciente a respeito. Mais nada, e já é muito – de novo. Conversar é remédio eficaz e barato. Tempo, um copo d’água e disposição para ouvir, são suficientes para quem sabe, achar uma saída sem deixar o paciente à deriva ou repassá-lo a outrem. Então, se você for médico(a), recomende o uso do Pentágono a seus pacientes. É rápido, grátis e todos os envolvidos têm a ganhar com isso.

A junção de imagem e texto constitui um meio informativo poderoso. Por isso, elaboramos centenas de lâminas do tipo para oferecer instruções sobre a dor e seu gerenciamento. O rápido exame dessas lâminas, cada uma sobre um tema específico, permite absorver em minutos, conhecimentos que demoraria horas captar lendo livros ou artigos.

O tempo de uma consulta paga numa clínica privada é, em média, de 25 a 30 minutos. O de uma consulta em regime de convênio “meia-boca”, em torno de 7 minutos. E o atendimento na saúde pública, nem queira saber. O teste pré-consulta AVALIE SEU DESCONFORTO vem para otimizar o diagnóstico passível de ser feito na primeira consulta do paciente com dor. O médico convida o(a) paciente – via internet – a preencher um breve teste ANTES do seu ingresso na sala de consulta. O preenchimento demora de 2 a 3 minutos e o profissional recebe a informação no seu e-mail, segundos depois.

Conheça nossas
redes sociais

Nosso blog é uma iniciativa filantrópica. Por isso, dependemos do compartilhamento dos nossos visitantes. Conheça nossas páginas no Facebook, Instagram, LinkedIn e o nosso canal no Youtube. Além disso, se quiser falar conosco mais rapidamente, utilize nosso WhatsApp.

Fique atento às próximas novidades!