Educação em Dor

Educação em Dor

Nem só de literatura científica vive a educação em dor. Neurocientistas, por exemplo, têm recorrido à metáforas e ilustrações para melhor explicar suas descobertas no campo da dor aos profissionais da saúde e seus pacientes. No mesmo espírito, essa seção do blog concentra trechos de livros (ex.: Healing Back Pain, Crooked, The Psychology of Pain, etc), e vídeos curtos protagonizados por autores já famosos (Moseley, O”Sullivan), traduzidos livremente ao português. Matérias jornalísticas, referências e links, enfim, completam o baú de informações que toda pessoa interessada no tema da dor e seu gerenciamento deveria conhecer

Histórias

Aqui você não vai encontrar histórias de cura da dor crônica. Até porque não existe uma “solução rápida” para ela – e talvez nem cura possível. É viável, porém, conviver com alguma dor e ter qualidade de vida. A maioria das pessoas que aqui relatam sua experiência de dor provam isso. Elas contam como e até que ponto superaram sua experiência de dor,  e as estratégias usadas no ensejo. O objetivo das histórias registradas nesse blog é fornecer uma perspectiva de alívio a quem tem dor persistente, demonstrando isso estar ao alcance de pessoas de diversas origens, idades e qualificações. Qualquer um pode aprender sobre dor e seu gerenciamento, e colocar isso a serviço de si mesmo, sem correr atrás de médicos e farmácias à procura de uma “bala de prata” que não existe. As histórias foram selecionadas por mostrar os muitos fatores envolvidos na dor crônica. Estes variam para cada pessoa e tornam o caminho para a melhoria intransferível. Por outro lado, todas trazem a qualquer um de nós algum subsídio aproveitável, e principalmente, todas apontam numa única direção: sem compromisso, paciência e determinação não há saída possível.

Quer contar a SUA história? Não se acanhe. Você pode beneficiar muitas pessoas dessa forma. Pessoas que padecem de dor crônica e não sabem o que fazer ou a quem mais acudir. Se a sua história atender o padrão de qualidade do blog, eu a publico.

Aprendendo a lidar com a dor crônica